todos em cima a catapultar empresas para Celorico e toda região de Basto, a promover as especificidades da nossa terra em conferencias e acções de formação, o auditório já lá está, e numa relação estreita com a Qualidade de Basto e a Casa do Agricultor, e envolvendo os actores motores da região nesta estratégia, Celorico seria uma referencia. A memória estaria ali na casa, esplêndida a olhar para todo o frenesim..." />
20 de Outubro de 2017
Opinião
Carlos Leite
Quinta do Prado, um sonho adiado
Esta excelsa quinta de Celorico “para as terras” de Basto, está envolta em obras de requalificação levada a cabo pela autarquia, que tentarão ligar esta quinta ao núcleo urbano de Celorico, um resgate do solar e seus jardins para fora das muralhas executado pelo centro urbano. Uma bateria de galerias a substituir o muro que prenderá agora um jardim diferente.

Celorico, terra solarenga, perfumada de camélias, e afagada pela humildade dos meus conterrâneos, embalado num elo entre o moderno e o tradicional, tem um espelho perfeito da sua realidade nesta quinta, até pela ligação sublime com a autarquia. E é este reflexo me leva a ambicionar algo mais marcante para esta pérola, um rasgo de futuro, talvez.

“Um espaço de actividades como exposições e feiras e pretende-se que este, fora do período de actividades, seja também utilizado pelas pessoas para que desfrutem deste espaço, transformando-o num prolongamento dos jardins, bosques e outros espaços a céu aberto.” È pouco, não quero betão a pontuar a quinta, mas muito menos um espaço só para a feira da terra, que como se viu muito bem nesta ultima edição, foi potenciada pela realização no mercado municipal. E espaços para outras exposições estão já na biblioteca, sem a devida utilização.

Eu sonho com dinâmica económica e empresarial, voo com os pés na terra e vejo ali empresas nas galerias a trabalhar, um centro de inovação e tecnologia, uma incubadora de empresas, um centro de artes, "fab labs"... todos em cima a catapultar empresas para Celorico e toda região de Basto, a promover as especificidades da nossa terra em conferencias e acções de formação, o auditório já lá está, e numa relação estreita com a Qualidade de Basto e a Casa do Agricultor, e envolvendo os actores motores da região nesta estratégia, Celorico seria uma referencia. A memória estaria ali na casa, esplêndida a olhar para todo o frenesim, a espelhar uma realidade diferente, contrariadora da inércia a que estamos fadados. Guardarei este retrato, que será emoldurado tarde, mas será. 
Achou esta crónica interessante?
Comentários (0)




Anónimo:



opinião demarcada
Vídeo em Destaque
Este vídeo foi apresentado no oitavo aniversário da adbasto (Associação de Desenvolvimento Técnico-Profissional das Terras de Basto), e conta, visual e oralmente, a história desta associação.
Notícias
  • Últimas
  • + lidas
  • + comentadas
  • + votadas
edição impressa