24 de Fevereiro de 2018
Terras de Basto | 12-11-2014
Por: Redacção
Criada a primeira Associação Empresarial de Basto
Jorge Cruz
Assume-se como uma plataforma de desenvolvimento e inovação da economia da Região.

Constituída por escritura pública a 19 de setembro de 2014, a AEB (Associação Empresarial de Basto) é a primeira associação empresarial da região de Basto. De cariz regional e multisectorial, a AEB já conta com quase uma centena de empresários associados.

Numa comunicação enviada à nossa redação, a AEB assume uma missão ambiciosa e trabalhosa: a de olhar a região de Basto como um todo, como uma região em que os empresários são solidários e empreendedores, uma região em que os recursos e produtos são promovidos como sendo de Basto, uma missão em que as Empresas e Empresários de Basto se unem em torno de um denominador comum que é a grande região de Basto.

Assumem como objetivos a promoção da Região de Basto como um todo global, a formação e actualização das capacidades de gestão dos empresários de Basto, a inovação das empresas e dos empresários, a instigação do empreendedorismo e da internacionalização.

A constituição da AEB surge da constatação da necessidade de valorizar a região Basto e os empresários que persistem em manter-se nesta região.É a primeira associação que olha a perspectiva de resolução dos problemas dos empresários e das empresas de Basto de forma global e integral à Região de Basto. Segundo o comunicado, sabendo das dificuldades que são hoje sentidas por todas as empresas e empresários, a associação pretende ser um parceiro activo na procura das melhores soluções para os desafios que hoje se colocam.


A eleição dos Órgãos Sociais da AEB decorreu a 24 de outubro

A eleição dos Órgãos Sociais da AEB foi considerado como o culminar de um processo iniciado com a constituição da associação a que se seguiu a criação de uma comissão instaladora, com empresários dos quatro Concelhos de Basto, que teve por missão divulgar a associação em cada concelho e reunir todos os empresários em torno desta nova realidade empresarial. Do sufrágio, resultou a eleição daqueles que terão a responsabilidade de erguer um projecto ambicioso e fulcral para o desenvolvimento económico da região de Basto. A eleição foi amplamente participada por parte dos sócios. A lista é composta pelos empresários: Carlos Carvalho, de Ribeira de Pena; Ângela Mota, de Mondim de Basto; Paulo Mucha, de Cabeceiras de Basto e Artur Cardoso, de Ribeira de Pena, na Assembleia Geral. Jorge Cruz, de Cabeceiras de Basto, Paula Bessa, de Celorico de Basto, Francisco Ramos, de Mondim de Basto, Hélder Vilela, de Cabeceiras de Basto, João Faria, de Ribeira de Pena, Carlos Silva, de Celorico de Basto, Gonçalo Lopes, de Ribeira de Pena, Francisco Queirós, de Celorico de Basto, e Irene Meireles, de Mondim de Basto na Direção; Lúcio Machado, de Mondim de Basto, Helder Poças, de Celorico de Basto, José Santos, de Cabeceiras de Basto, Manuel Magalhães, Cabeceiras de Basto e Carlos Afonso, Ribeira de Pena, no Conselho Fiscal.

Jorge Cruz, presidente da Direção da AEB

O jornal "O Basto" foi conversar com o recém-eleito presidente da Direção da AEB, Jorge Cruz. Jorge Cruz é um empresário com "cartas dadas" na economia regional. Com uma vida "preenchida", este empresário nascido no seio de uma família numerosa, foi estudante, empregado de escritório, serralheiro civil, bancário, cobrador de dívidas e desde 2006 está a tempo inteiro na atividade da mediação de seguros. Confessa-se apaixonado por viagens, tendo visitado até à data mais de 40 países. Jorge Cruz, em conversa com o jornal, identificou algumas das fragilidades sócio-económicas da região de Basto. Destacou a necessidade de "ganhar escala", a pouca cooperação entre empresários e a falta de arrojo no tecido económico. Alguns dos problemas que a AEB pretende ajudar a resolver. Em relação ao projeto da AEB que abraçou, Jorge Cruz desvelou algumas das ideias que ele e a sua equipa pretende implementar na AEB. Como um dos objetivos primordiais, sublinhou que pretende cativar os empresários mais jovens, que confessa estarem tecnicamente mais preparados, com ideias diferentes e inovadoras ao mesmo tempo que pretende promover a sinergia entre os empresários mais velhos (mais experientes e conhecedores) com os mais jovens. A estratégia da AEB será, a grosso modo, assente na promoção de Basto como um todo e no "networking", ou seja, o estabelecimento de uma rede de contatos de forma a criar um ambiente de negócios favorável, estruturado e solidário para Basto. Confessou que os modelos de transmissão de conhecimento tradicionais são, como as palestras, de certa forma, pouco eficazes. Assim, com a força de vontade e conhecimento que lhe são característicos, anunciou que umas das primeiras iniciativas da AEB será a realização de um "roadshow" pelos quatro concelhos de Basto. Uma iniciativa diferente que se baseará num evento, de duas horas, em que um empresário local apresentará o seu produto perante os outros empresários de Basto de uma forma diferente e informal. Será um invento em que a informalidade será a força motriz para discutir os problemas comuns, construir relações comerciais e partilhar conhecimento. No fim da conversa, Jorge Cruz depositou muita confiança no projeto da AEB, um projeto que pretende dar uma "nova vida" ao sector empresarial de Basto.

Achou esta notícia interessante?
Comentários (0)




Anónimo:



opinião demarcada
Vídeo em Destaque
Este vídeo foi apresentado no oitavo aniversário da adbasto (Associação de Desenvolvimento Técnico-Profissional das Terras de Basto), e conta, visual e oralmente, a história desta associação.
Notícias
  • Últimas
  • + lidas
  • + comentadas
  • + votadas
edição impressa