24 de Fevereiro de 2018
Cabeceiras de Basto | 16-10-2014
Por: Redacção
Junta de Cavez aposta forte em limpezas e qualificações de espaço em diversos pontos freguesia
A ponte estava oculta antes da limpeza
Durante o mês de Setembro a junta de freguesia de Cavez apostou forte em valorizar o seu património cultural através de vários esforços levados a cabo para a limpeza dos mesmos.

São vários os exemplos de limpezas a locais marcantes na freguesia, não só na Vila de Cavez, onde a importância dos mesmo foi tida em conta no brio e bom estado necessários à apresentação e preservação do património à comunidade.

O jornal o Basto esteve presente em vários desses locais sujeitos a intervenções de limpeza e renovação. Tendo como guia da visita ao trabalho da junta, o Presidente da junta de Cavez, Paulo Guerra, apresentou com grande orgulho ao enviado do jornal todo o trabalho realizado e os resultados satisfatórios do mesmo.

Destacam-se apenas algumas dos locais sujeitos a intervenção por parte da freguesia. O cruzeiro junto à casa do cruzeiro que já não era limpo à mais de 70 anos segundo informou um habitante que ali mora em frente. Um outro cruzeiro, o da Igreja, foi igualmente limpo, o que também não acontecia há cerca de 70 anos.  Na mesma Igreja foi feito um investimento de mais de 1000 euros na recuperação e renovação das mesas, nomeadamente a pintura, as janelas e portas que se encontravam bastante degradas. Ainda nessa mesma Igreja deram ínicio no dia 22 de Setembro obras para a criação de um espaço para a realização da catequese e para uma capela mortuária. O investimento mais elevado encontra-se no alargamento do caminho junto a Sra. Rosa do Basílio – Esturrado, no qual foram gastos 4500 euros. 

Durante a visita, o presidente Paulo Guerra fez questão de mostrar um ponte, uma das primeiras pontes do concelho de Cabeceiras, nas suas palavras, que foi limpa neste verão passado e que antes estava completamente oculta; “Há pessoas em Cavez que nem sequer sabiam que ela existia” avançou. A capela de Arosa foi igualmente alvo de limpeza com custos a rondar os 300 euros e ainda no lugar de Arosa foi feita obra para a colocação de ecopontos. A terminar os destaques das muitas limpezas e qualificações em diferentes pontos de Cavez, o presidente da junta mencionou a obra da cobertura da caixa de Multibanco de Cavez que teve um custo de 370 euros. Esta obra “elaborada exclusivamente pela junta de freguesia de Cavez pois era algo necessário devido as condições climáticas, ou seja, quando chove, serve de cobertura para quem quer ir à caixa multibanco, e quando dá sol serve de proteção aos raios solares que tiravam a visibilidade no ecrã a quem usufruía da mesma.”

Achou esta notícia interessante?
Comentários (0)




Anónimo:



opinião demarcada
Vídeo em Destaque
Este vídeo foi apresentado no oitavo aniversário da adbasto (Associação de Desenvolvimento Técnico-Profissional das Terras de Basto), e conta, visual e oralmente, a história desta associação.
Notícias
  • Últimas
  • + lidas
  • + comentadas
  • + votadas
edição impressa