28 de Julho de 2014
Terras de Basto | 20-04-2012
Por: Redacção
Apagão da rede de televisão analógica na região de Basto é na próxima 5ª Feira
Apagão da rede de televisão analógica na região de Basto é na próxima 5ª Feira
A poucos dias do “apagão” que vai pôr fim ao sinal de televisão analógica que chega a centenas de lares dos concelhos de Basto cujas famílias não têm acesso à TV Cabo, estima-se que inúmeras famílias dos concelhos de Cabeceiras, Celorico, Mondim e Ribeira de Pena possam ficar sem acesso à televisão.

A falta de informação e divulgação relativamente a este “apagão”, bem como a situação de extrema carência em que se encontram centenas de famílias na região de Basto devido à crise económica e desemprego, poderão ditar a ausência de acesso à TV dentro de muitas habitações.

Entretanto dados revelados recentemente demonstram que “a pouco menos de uma semana do último apagão do sinal analógico de televisão, marcado para 26 de Abril, 8,2% das famílias que não têm TV paga revelam que não têm intenção de fazer a migração para a Televisão Digital Terrestre (TDT).

Os números, presentes num estudo da Marktest para a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), preocupam Eduardo Cardadeiro, administrador do regulador, que reconhece "o risco de milhares de famílias ficarem sem TV".

Apesar disso, o administrador sublinha que o "processo de migração está a ser bem--sucedido". Entre os que recusam aderir à TDT, 29,5% apontam como razão o preço "demasiado caro" dos equipamentos e 13,4% alegam dificuldades financeiras. Sobre esta questão, Eduardo Cardadeiro adianta que a Anacom "não tem qualquer informação sobre dificuldades no acesso aos subsídios", aos quais "milhares de famílias já tiveram acesso".

O estudo da Marktest revela ainda que 90% dos lares sem TV paga "têm noção" de que o sinal analógico será desligado a 26 de Abril, sendo que 70% da população já fez a migração. Dos que ainda não estão preparados, "cerca de 62% tencionam" fazê-lo até à data do apagão. O documento avança também que 7,5% dos lares que serão afectados pela migração tencionam passar a ser clientes de um serviço de televisão paga. Entre os que já se prepararam para a TDT, 57% optaram pela compra de um descodificador, 25% pela compra de uma nova TV e 13% compraram os dois equipamentos.

Até ao momento, foi desligado o sistema analógico a um milhão de famílias que apenas tinham acesso aos canais generalistas. A 26 de Abril, o sinal será apagado a 700 mil famílias, sendo que 320 mil têm de fazer a migração para continuarem a ver televisão.

Achou esta notícia interessante?
Comentários (1)
Anónimo disse

lol lol lol esta é mais uma medida do governo "kafkiano" k temos..em neste momento vamos ficar ao nivel de uma al..bania (pensavam k era de uma alemanha lol) no numero de canais em sinal aberto.aqui bem ao lado tem 43,a pois é!!ate o canal em HD k prometeram afinal nao tem sinal lol.este pais é mesmo para rir.bando de palhaços k nos governam (PSD,PS e CDS.apesar dos rosas estarem agora do lado das virgens ofendidas).tambem para ouvir so desgraças na tv, é melhor mesmo nem ver. PORTUGAL DOS DESGRAÇADINHOS!!so k agora é mesmo a serio!!


20 de Abril de 2012 19:39








Anónimo:



opinião demarcada
Vídeo em Destaque
Este vídeo foi apresentado no oitavo aniversário da adbasto (Associação de Desenvolvimento Técnico-Profissional das Terras de Basto), e conta, visual e oralmente, a história desta associação.
Notícias
  • Últimas
  • + lidas
  • + comentadas
  • + votadas
edição impressa